Indie na BGS

BGS

Olá tudo bem?

Hoje quero falar um pouco sobre a aventura que foi apresentar um jogo no maior evento de games da America Latina (BGS), mas antes, anote ai para dar uma olhadinha nos meus outros artigos.

Brasil Game Show, você certamente já ouviu falar, procurando no Google, facilmente você irá encontrar números grandiosos sobre as estatísticas do evento, além de muitos gamers, youtubers, cosplays, imprensa, empresários, etc… tem todo o tipo de público que você pode imaginar! E isso inclui os Desenvolvedores Indies!

BGS

Estávamos com um estande para apresentar nosso jogo na edição de Outubro de 2019 da BGS, e para nós “expositores” foram 5 dias de muita emoção, começando pela montagem do estande, onde já começamos a ficar adrenalizados em ver tudo aquilo que estava sendo montado ao nosso redor, começamos a ver por exemplo, estandes “monstros” de mil metros quadrado, e por ai vai,… foram um pouco mais que 400 estandes no pavilhão do Expo Center Norte em São Paulo.

Terminamos a montagem numa terça-feira, uma mega aventura só ai, no dia seguinte já começaríamos com um dia aberto só para a imprensa e algumas categorias de ingresso, até ai ok, pensamos que com um acesso reduzido de público em geral, ainda daria tempo de testarmos algumas coisas, alguns ajustes etc, foi quando começou a parar youtubers, canais de TV, etc, etc, etc, pedindo para mostrarmos o jogo, explicar o projeto, alguns já chegavam com a câmera ligada, já entrevistando, e ai tivemos aquela sensação de “o mundo desabou” … nosso computador ainda nem está com o jogo rodando, o outro computador resolveu dar “problema”, não ligava, e estávamos em 4 ali tipo “se vira nos 30 do Faustão”… após 30 minutos dessa tensão total, parecia que já tinha se passado 7 dias… mas não, eram só 30 minutos, aquela amostra grátis de entrevistas, explicações, demonstrações etc, só estava começando!

Nosso primeiro dia foi bem agitado, até colocarmos tudo em funcionamento, olhávamos os outros estandes Indies, já todos experientes, alguns com anos de participação na BGS, foi ai que sentimos aquele peso nas costas, e uma vontade quase inquestionável de fechar tudo e ir embora. Mas quando olhávamos pelos 8 duro meses em que estivemos debruçados sobre nosso projeto, tudo o que passamos, todo nosso empenho em preparar algo que o público ainda não viu, nossas energias eram restabelecidas, e queríamos gritar para todos o que estávamos fazendo ali, o que queríamos mostrar!

BGS

Foi quando esse sentimento explodiu em nós, e começamos a aproveitar cada momento de uma forma única, cada entrevista, cada novo contato, aliás a BGS é um evento excelente também para networking com outros desenvolvedores, empresários, tanto brasileiros quanto globais, tem gente lá do mundo todo, recebemos muitos convites, tivemos muitas conversas, e tudo isso foi nos dando o combustível necessário para quando chegava 22h achávamos ainda que era meio-dia.

BGS

Além de todo esse contato com jogadores, empresários, imprensa, outros desenvolvedores, também tivemos contato com grandes famosos da industria de games, caras como John Romero (Criador do Doom, Wolfenstein 3d, Quake), Shota Nakama (criador da Video Game Orquestra), Al Lowe (Desenvolvedor de jogos, desenvolveu muitos jogos para a Sierra), Yoshinori Ono (Criador do Street Fighter), Howard Warshaw (Desenvolvedor de vários jogos para Atari, ficou conhecido pelo Yars’ Revenge, jogo de maior venda da história do Atari) entre outros convidados da BGS, esses caras visitaram nosso estande e pudemos mostrar um pouco do nosso jogo, conversar sobre a indústria, tivemos várias dicas que serviram para confirmar o caminho que estamos seguindo!

A experiência foi incrível, foi um momento onde conseguimos finalmente mostrar para o jogador, o que estávamos fazendo, foi um momento de ouvir o jogador falar o que ele gostou e não gostou, foi o momento de ouvir: “O jogo de vocês foi o único que encontrei conteúdo… e não mais do mesmo!”, e voltamos pra casa após 5 dias intensos, com uma tonelada de feedbacks.

Por mais experientes que somos em nossas áreas, estar em contato direto com quem consome nosso produto é algo sempre de extremo valor, embora nos primeiros dias tivemos momentos de abalo, estávamos há meses nos planejando, como seria, o que seria etc, mas esse contato direto sempre nos traz acontecimentos inéditos, e nos mostra o quanto estamos ou não preparados para as diversas situações.

BGS

Quero agradecer em especial aos nossos parceiros e principalmente a LocPrime que nos cederam os equipamentos para nosso estande, e também nosso escritório fica no coworking deles no Tatuapé em SP, o Welington, é um cara que tem acreditado e acompanhado muito nosso trabalho, empresários como ele, além de ajudarem o mercado de games, também estão de olho no futuro e procuram se reinventar sempre. valew Wel e equipe LocPrime!

BGS

Obrigado por me acompanhar nessa leitura, se gostou deixa seu comentário, se quiser saber mais sobre algum detalhe da feira, pode perguntar!

Ficou curioso para saber um pouco sobre o jogo? Me aguarde!!! Logo venho com novidades!

Não esquece de compartilhar esse texto! Compartilhar conhecimento é viver! 🙂

Me segue lá

instagram.com/thiagobruno.oficial
github.com/thiagobruno
www.linkedin.com/in/thiagobruno

 

 

Posts relacionados

Empreendedorismo

Anitta a rainha da mídia!

Maria Olívia
Empreendedorismo

Empreendedorismo ou sacrifício?

Maria Olívia
Empreendedorismo

Banners nos jogos

Thiago Bruno

Cadastre-se e receba novidades e atualizações por e-mail.