Modelos Plus Size: como me tornar uma?

Uma das perguntas que mais recebo no meu direct é: Como me tornar modelo plus size? Por isso decidi trazer esse tema para vocês. Sei que é algo que muita menina sonha, e hoje vou trazer informações para te ajudar, ou te fazer desistir da ideia! Vamos tratar desde o início de tudo, até os malefícios e controversas do mercado.

O mercado Plus size está em alta e crescendo cada vez mais, estamos na era do empoderamento e da aceitação, e isso é ótimo, pois abre portas e estamos sempre vendo rostos novos no mercado, e ainda tem espaço para muitas, sempre ouço em meus Jobs que é difícil achar modelos plus size, acreditem!

Mas a pergunta é: Qualquer gorda pode ser modelo plus size?

Não! Assim como nem todas as magras podem ser modelos, nem todas as gordas podem. Para trabalhar nessa área é preciso preparo, trabalho duro e saber ouvir muitos nãos. É preciso também ter talento, dedicação e paciência, pois muitas vezes o retorno financeiro demora e é preciso conciliar com outras atividades.

Fonte: Instagram @fordmodelscurve – Fernanda Machado

 

Antes de tudo, vamos entender o que é a profissão modelo:

Ser modelo é uma profissão séria e não a salvação para sua autoestima, então se você quer ser modelo apenas para se sentir mais bonita ou empoderada, desista pois o que mais vai acontecer é você ouvir não, e isso poderá ser uma alavanca para sua autoestima cair, principalmente se você não tem preparo emocional para lidar com a situação, decida-se tornar-se modelo quando sua autoestima já for elevada, e você quiser dividir isso com o mundo, desta forma você irá brilhar aonde chegar e as portas irão se abrir com mais facilidade.

Ser modelo é um trabalho duro e é preciso estar disposta a acordar de madrugada para poder fotografar na melhor luz, viajar para lugares estranhos – nem sempre ficar no melhor hotel -, encarar muitas horas de sessões fotográficas – acreditem, é muito cansativo –, ficar longe da família, usar roupas leves no inverno e roupas pesadas em um calor de rachar verão (já que os ensaios são feitos com meses de antecedência). É necessário ter consciência de que nem sempre os cachês serão generosos e suficientes para sustentar suas contas, principalmente no início da carreira.

Não é porque você é bonita que você vai funcionar como modelo, o processo é bem parecido com o de modelos tradicionais, o que muda são as características. Veja as principais:

Altura

Esta é a maior vantagem que a modelo plus size tem em relação às modelos tradicionais. A altura exigida pelo mercado varia entre 1,65 e 1,90 m, dependendo do tipo de trabalho. As mais altas costumam ser as melhores escolhas para a passarela, mas existe flexibilidade. Para modelos fotográficas, a altura não influência muito.

Manequim

Embora o plus size se refira aos manequins do 44 ao 62, a maior procura é pelas profissionais que vistam do 44 ao 52. A preocupação é não fazer apologia à obesidade, um distúrbio que — como a anorexia — aumenta o risco de problemas de saúde.

Proporção

Assim como as modelos tradicionais, as plus size devem ter medidas proporcionais e cintura marcada — o famoso corpo de violão.

Aparência

Todas as modelos profissionais devem ter sempre muito cuidado com a aparência. Cabelos sedosos e hidratados, pele lisinha são requisitos fundamentais para cliques ou desfiles. Para quem está começando — ou se sente inseguro — a dica é investir em uma boa consultoria em imagem e no visagismo.

Também vale — muito! — a pena, aprender a se vestir de acordo com o seu biótipo, é de extrema importância estar sempre atualizada com o mercado da moda.

Saúde

Vamos abandonar a ideia de que quem veste manequins maiores é fraco e flácido. Corpos sadios e tonificados são essenciais, até para conseguir aguentar o pique e a rotina de trabalhos e castings. O cuidado com a alimentação é igualmente importante, pois a comida é o nosso combustível (quanto melhor a qualidade, menores os problemas).

Fonte: instagram @fordmodelscurve

Como referência, sugiro que olhem o instagram da Ford Models Curve (@fordmodelscurve), com diversas modelos plus size e no site vocês encontram os composites, nele vocês irão ver as medidas e características das modelos plus size que eles trabalham. Entretanto, não se apeguem a isso, pois a Ford Models é a agencia referência do mercado mundial, nela estão as modelos mais top do Brasil, são essas modelos que devemos ter como referência, sigam elas no instagram, principalmente para aprender as poses (falaremos mais sobre isso).

Procure a série “Beleza GG” que passou no canal E!, Denise Gimenez, Fluvia Lacerda e Mayara Russi, 3 grandes referencias do mercado mostraram negociações de campanhas, castings, sessões de fotos, assim como dramas pessoais e dificuldades da carreira.

Fonte: EONLINE

Como iniciar na carreira?

Se após ler tudo que foi dito, você concluir que realmente quer ser modelo Plus size, então chegou a hora de dar o ponta pé inicial.

Primeiro passo: Estude!

Assim como para qualquer outra profissão é necessário estudar e se profissionalizar. Procure Cursos e/ou Workshops, em SP tenho conhecimento do Workshop Stand Out e das oficinas do Africa Plus Size Brasil e em MG dos workshops DasPlus, que podem te dar um bom direcionamento de carreira, treinamento e contatos. Diversas agências de modelos também oferecem cursos, mas esse item sobre agencias, trataremos mais à frente.

Vasculhe a internet, leia artigos, assista vídeos, stalkeie os perfis das modelos mais experientes e tente copia-las (sim, copie as poses para que você possa aprender), Pratique! Não tenha medo do espelho. Aprenda qual é o seu melhor lado. Treine suas poses, expressões e carões e andar de salto. Leia muito sobre moda, maquiagem e mercado. O fotógrafo e o diretor de arte geralmente dirigem um editorial mas nada melhor do que uma modelo que sabe o que está fazendo.

Faça cursos de automaquiagem, e aprenda a se maquiar sem depender de ninguém, conheça seu rosto, nem todos os Jobs haverá maquiador, diversas vezes precisamos chegar com make e cabelo pronto, então saiba também arrumar seu cabelo de formas diferentes, liso, ondulado, enrrolado, preso, enfim busque diversidades, quanto mais completa você for, mais você se destacará nos castings.

Segundo passo: Book!

Tenha um book profissional de qualidade, não é preciso gastar uma fortuna com seu material, porém deve ser realizado por um Profissional que atue no segmento de Moda, isso é fundamental pois o Fotógrafo da área já pode avaliar seu desempenho e te dar dicas do que você deve corrigir, e treinar para o próximo ensaio que poderá ser o seu 1º Trabalho. Além disso está etapa é fundamental para que você conheça os processos que envolvem um Ensaio Fotográfico Profissional e como será o seu dia a dia de Modelo Profissional. Jamais utilize Selfies ou fotos com muitas informações, dê preferência para fotos em estúdios.

Atente-se nos quesitos abaixo:

Direcionamento de Poses – Sabe aquelas poses que você treinou na frente do espelho, essa é a hora de utiliza-las, com o fotografo do segmento da moda ficará mais fácil pois ele irá conduzir o ensaio de uma forma para poder extrair o que o Mercado espera de você.

Produção de Moda – Utilize roupas mais básicas, sem muita informação e muitas estampas, lembre-se que o book precisa vender a sua imagem e não a roupa que você está vestindo. Utilize acessórios discretos, brinco pequeno e choker é uma ótima escolha. Na hora da escolha dos sapatos opte por tons nudes e salto fino, combina com tudo e o salto te deixa poderosa. Não se esqueça da opção praia, podendo ser biquíni ou maio, de preferência liso, sem estampas.

Produção de Beleza – Não abuse na maquiagem, aposte em tons neutros, e comece com uma maquiagem bem leve e natural, de uma leve escurecida no final da sessão, nada muito forte, lembre-se, temos que mostrar como você é e como você pode ficar, do estilo menininha ao estilo Mulherão. Em relação ao cabelo, é interessante pensar em pelo menos 2 opções, podendo ser liso e ondulado, black e coque, enfim, pense em um cabelo mais voltado para o que você usa no dia a dia e um outro diferente, nada de penteados elaborados ou algo do tipo.

Exemplos de fotos que não devem ser usadas no book:

Foto com muitos detalhes:

Foto: Regina Yuriko Art

Fantasias:

Foto: Beleza sem Tamanho

Pose clichê de fotos amadoras, nada que remete a moda, maquiagem pesada nos olhos:

Foto: Agora MT

 

Exemplos de como devem ser as fotos:

Cor neutra e em estúdio, pose profissional:

Foto: Blog Mulherão

Make neutra e cabelo natural:

Foto: Instagram @fordmodelscurve

Look e pose fashion, mas sem muitos detalhes, make básica e acessório discreto:

Foto: Ford Models

 

Composite Impresso e Virtual: Escolha 5 das suas melhores fotos (Rosto, corpo e moda praia), acrescente suas informações de medidas e contatos.

Modelo de Composite:

Fonte: instagram @fordmodelscurve

 

Pasta Book Portfólio: Escolha uma pasta lisa e coloque 15 das suas melhores fotos do ensaio fotográfico, deixe espaço para acrescentar fotos de trabalhos futuramente.

 

Observações importantes sobre as fotos:

Trate apenas o necessário, não mude de forma alguma seu corpo utilizando o photoshop, desta forma você apenas gastará dinheiro para se locomover até os castings, chegando lá a empresa verá que não é a mesma coisa pessoalmente e irá te dispensar. O book precisa ser fiel ao que você realmente é, portanto não mude o cabelo, evite mudar suas medidas engordando ou emagrecendo, tudo isso tem que ser feito antes do book, cada vez que sua aparência muda, o book precisa mudar também.

Terceiro passo: Apresente-se!

Com seu book e seu composite em mãos, chegou a hora de correr atrás. No instagram mande seu composite digital para as lojas, ofereça seu trabalho. Procure agencias, fotógrafos para parcerias, e agencias de publicidades. Não tenha medo nem vergonha, o não você já tem.

Muitas marcas pequenas oferecem como cachê peças de roupa. Vai de cada modelo iniciante aceitar ou não. Pode ser bom para formar seu acervo de moda, ter o seu nome ligado a uma grife bacana e atrair novas parcerias. Mas não se esqueçam de que permuta não paga as contas.

Saiba fazer seu marketing pessoal! Seja profissional, gentil com o dono da marca, com as colegas de trabalho e também com as camareiras. Trate bem todos os profissionais que a cercam. Nunca se esqueça que hoje em dia tudo que você faz nas redes sociais é observado. E o número de seguidores nas redes sociais de uma modelo também é determinante em alguns contratos. Atualmente muitas marcas não querem se ver ligadas a profissionais com comentários gordofóbicos, racistas e LGBTfóbicos.

 

MAS TENHA MUITO CUIDADO!

Não existe pagar para entrar em agência. Se alguém te cobrar taxa ou pressionar para fazer book, desconfie! Geralmente as agências recebem uma porcentagem de cada por trabalho conseguido por uma modelo de seu cast. Nunca taxas ou inscrições antecipadas!

Antes de enviar seu material para agências faça uma boa pesquisa e uma lista. Pesquise sua história no mercado, reputação entre as modelos, sua forma de trabalho, se tem departamento plus size, reclame aqui é um ótimo lugar pra buscar referencias. Assim você economiza o seu tempo e o da agência.

Assédio e abuso! Muitos profissionais desonestos aproveitam-se da carência da mulher gorda para tirar proveito, tanto financeiro quanto sexual. Caso aconteça algo grave denuncie na polícia imediatamente. Procure a Delegacia da Mulher de sua cidade ou ligue 180!

E por último mas não menos importante: NUNCA ASSINE NADA ANTES DE LER (até as letras minúsculas).

 

DICA EXTRA:

Se você sentir muita dificuldade nesse comecinho, busque fazer parcerias, procure lojas plus size e fotógrafos na região e faça sessões fotográficas por sua conta, assim você aumentará seu portifólio e poderá ser vista. Mas não torne isso frequente!

Esta sou eu 🙂

Fonte: Acervo pessoal

Espero que essas dicas te ajude a começar da forma correta, e abra sua mente e seus caminhos. Boa sorte!

 

 

Posts relacionados

Moda & Beleza

Cuidados com a beleza na quarentena.

Juliana Guttner
Moda & Beleza

Relaxamento capilar

Juliana Guttner
Moda & Beleza

A autoaceitação está na moda

Laura Buoro

Cadastre-se e receba novidades e atualizações por e-mail.